Universidade Federal do Paraná terá bancas para cotistas antes da 1a fase

A UFPR (Universidade Federal do Paraná) anunciou nesta quarta-feira mudanças para o vestibular deste ano. Ao contrário do processo seletivo 2016/17, a seleção de 2017/18 vai realizar bancas de validação de autodeclaração (para pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência) antes da primeira fase do vestibular, e não depois da divulgação dos aprovados na segunda fase.

Segundo a UFPR, a decisão visa permitir que os candidatos cujas autodeclarações sejam invalidadas possam trocar de categoria de concorrência – disputando uma vaga na concorrência geral, por exemplo.

As inscrições para o vestibular começam no dia 16 deste mês e vão até 14 de setembro pelo site www.nc.ufpr.br. A prova da primeira fase do vestibular será aplicada no dia 29 de outubro.

Com isso, as bancas para cotistas vão acontecer de 9 a 20 de outubro. Elas serão específicas e vão trabalhar simultaneamente enem 2018.

A banca de validação das autodeclarações de pretos e pardos fará a avaliação pelo fenótipo, ou seja, com base em critérios de cor da pele, textura do cabelo e aspectos faciais, combinados ou não.

Já a banca para inscritos às vagas destinadas a pessoas com deficiência vai avaliar os laudos médicos apresentados. Por fim, os candidatos inscritos como indígenas terão – pela primeira vez – uma banca exclusiva, que vai fazer a avaliação com base na documentação apresentada.

Metade das 5.524 vagas é para cotistas, sendo 50% delas para candidatos com renda familiar bruta per capita de até 1,5 salário mínimo por mês.

Outra mudança no vestibular 2017/18 é a adoção de um número máximo ‘único’ de convocados para a segunda fase, que será igual ao triplo do número de vagas ofertadas para cada curso.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Concursos da UFPR, Mauro Belli, a medida tende a reduzir o número de provas discursivas a serem corrigidas, o que contribuirá para melhorar a qualidade das correções. Medicina, por exemplo, convocava um número de candidatos equivalente a cinco vezes o número de vagas e a classificação dos candidatos praticamente não se alterava de uma fase para outra.

“Essas são medidas muito importantes, pois vão aperfeiçoar o processo seletivo da UFPR e aumentar a imunidade a fraudes”, disse o reitor Ricardo Fonseca.

Universidade Federal do Paraná terá bancas para cotistas antes da 1a fase
5 (100%) 2 votos

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*